diarioweb.com.br - Notícias
S. J. do Rio Preto - Quarta, 23 de abril de 2014 




top
 
 
 
  Página Inicial
  Cinema
  Teatro
  Eventos e Shows
  Galeria de Fotos
  Coluna Social
  Horóscopo
  Diário Imagens
    » E-mail: utilize nosso suporte por e-mail
 
Diversão garantida
Libera o Badaró une humor, musicalidade e irreverência
São José do Rio Preto, 16 de janeiro de 2008
  Divulgação  
Som inteligente e bem-humorado da Libera o Badaró é atração dia 26

Fabíola Zanetti

00:50 - “Uma banda sem estilo”. A definição é dos próprios integrantes de Libera o Badaró (LoB), de São Paulo, que se apresentará em Rio Preto, no Cabaré Chaminé, no próximo dia 26, durante a programação do Janeiro Brasileiro da Comédia. Márcio Nigro (voz, guitarra e teclado), Tomas Kenedi (voz), Cacá Jouclas (guitarra), Flávio Marchesin (baixo e teclado) e Fábio Reis (bateria) fazem um som que vai da bossa-nova ao rap, passando por frevo, salsa, reggae e punk; chega até a música russa e aos jingles televisivos. Uma mistura eficiente de humor, música e inteligência. A LoB talvez seja uma das bandas desconhecidas mais famosas do País, graças ao sucesso no circuito underground da internet da música “Jesus Negão”, uma paródia rap que conquistou muitos fãs em todo o Brasil. “Muitos deles (fãs), aliás, nem conhecem a gente. Acham até que a música é de outras bandas”, diz Nigro, um dos fundadores do grupo.

Além do hit “internético”, há composições próprias no repertório como “Escravos de Jah”, “Otorrinolaringologista” e “Habana”, além de músicas conhecidas em versões engraçadas como “Unidunitovski” (uma alusão a “Uni-duni-tê”, do Trem da Alegria); Nipon Nipon, que tem “Every Breath You Take” (The Police) numa versão estilo Japan Pop Show com toque de samba e Tetê Spínola, e “Seu João” que mistura Eric Clapton com música junina. “O objetivo é ser engraçado. Não há nenhuma mensagem subliminar, nenhum protesto social ou político nas composições. É o humor pelo humor”, afirma Nigro. A inspiração veio de bandas alternativas dos anos 80, como Língua de Trapo, Joelho de Porco, Premês. Apesar das inevitáveis comparações com Mamonas Assassinas, o vocalista afirma que há uma diferença básica entre os dois grupos. “A gente atira para todos os lados. Não temos um foco comercial muito claro. Eles tinham um repertório mais coeso. Eram uma banda de rock”.

Quando tudo começou
A banda paulista Libera o Badaró foi formada em 1996, em São Paulo, por quatro amigos que tinham o objetivo de se divertir. O grupo se reunia em um estúdio ou na casa de alguém sem roteiro e nem repertório pré-definido. As sessões eram encaradas como um lazer nas tardes de sábado e domingo. “O som naturalmente tendia para a comédia e fazíamos versões bem-humoradas e inusitadas de músicas conhecidas, que a gente gostava de ouvir”, diz Nigro. Na época, apesar de não ter pretensões comerciais, a banda começou a se apresentar para amigos e conhecidos em bares de São Paulo. Assim surgiu o Terezinha Maciel Megadrive Acoustic Band, o primeiro dos muitos dos nomes do grupo. “O repertório um tanto esquizofrênico agradou e a banda continuou a tocar ao vivo. Aos poucos algumas músicas próprias foram aparecendo, muitas delas frutos de improvisos coletivos”.

O passo seguinte foi registrar o trabalho em estúdio. Produzido aos poucos e sem nenhuma pressa, o primeiro CD “O Evangelho Segundo Jesus Negão”, deverá ser lançado em breve. “Ainda não perdemos a esperança. Estamos esperando uma proposta milionária”, brinca Nigro. O álbum traz um apanhado das melhores músicas e versões criadas nos últimos anos e conta com participações especiais de músicos de primeira linha, mais conhecidos no circuito underground, como André Abujamra (Karnak, Mulheres Negras), Mário Manga (Premê), Ricardo Mosca (Pau Brasil), Tiago Costa (Maria Rita) e Du Moreira (Bojo).

Ingressos para ‘Mangiare’ estão esgotados
O espetáculo “Mangiare”, do Grupo Pedras, do Rio de Janeiro, deve garantir casa lotada durante sua apresentação no Janeiro Brasileiro da Comédia. Os 149 ingressos colocados à venda na segunda-feira já esgotaram. “Mangiare” é um jantar-espetáculo. Assim como num cardápio, as cenas são distintas e seguem uma ordem: como entrada, uma salada oriental é feita por uma família, revelando os pequenos conflitos da intimidade. O público fica em cima do palco e todos participam ativamente da peça, o que vai garantir a diversão da platéia, embalada pelo funk das “Gordurosas”, num espetáculo que, antes de tudo, é uma celebração à vida.

Para o curador e coordenador do festival, Jorge Vermelho, a venda de ingressos do primeiro dia já superou as expectativas. “A procura foi maior que no ano passado. Um diferencial nesta edição, na questão dos ingressos, é que neste ano eles são numerados e isso aumenta a procura antecipada para garantir bons lugares na platéia. Os preços populares também chamam a atenção do público que já antecipa a compra”, afirma. Os ingressos para os outros espetáculos ainda podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Municipal. Sobre sessões extras, Vermelho afirma que apenas os shows programados para o espaço “Cabaré Chaminé” e o espetáculo “Mangiare” não terão sessão extra devido à produção. Para outras apresentações do festival, se necessário, a coordenação já estuda novos horários de apresentação.

Circuito
O Janeiro Brasileiro da Comédia, que acontece de 21 a 30 de janeiro, terá espetáculos no Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto, oficinas e workshops na Casa de Cultura Dinorath do Valle e shows de humor e musicais no “Cabaré Chaminé”, localizado no Complexo da Swift, às margens do Parque da Represa Arlindo Massi. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Municipal, que funciona de segunda a sexta-feira, das 13 às 17 horas e das 18 às 21 horas, na avenida Brigadeiro Faria Lima, 5.381, no bairro Chácara Municipal. Mais informações sobre o festival podem ser obtidas no telefone (17) 3226-2626 ou no Portal do Cidadão, no endereço eletrônico www.riopreto.sp.gov.br.
   17/10/2009 - Maria Clara e Orciollo Netto estão em ‘Os Difamantes’
   17/10/2009 - Cia. apresenta espetáculo infantil em Votuporanga
   14/10/2009 - Armazém lança DVD com ‘Inveja dos Anjos’
   13/10/2009 - ‘Rasto Atrás’ estreia hoje em Votuporanga
   10/10/2009 - Peça musical é opção infantil no Sesc
   08/10/2009 - Grupo apresenta Branca de Neve no Nelson Castro
   06/10/2009 - Abertas inscrições para oficina de interpretação
   04/10/2009 - Cia. ‘Fofos’ ministra oficina e encena peça em Rio Preto
   03/10/2009 - Azul Celeste leva universo infantil ao Teatro Municipal
   01/10/2009 - Secretaria realiza uma nova ‘Hora do Conto’
   01/10/2009 - Atriz Juliana Galdino vem ensinar técnicas de interpretação
   01/10/2009 - Estudos de teatro e exposição estreiam na ‘Fred Navarro’
   29/09/2009 - ‘A Receita’ é o vencedor da 5ª mostra do Curta Teatro
   29/09/2009 - Sete rio-pretenses avançam para a final
   26/09/2009 - Janeiro da Comédia vai para a periferia
   26/09/2009 - GTR tem atrações teatrais e musicais em seu teatro
   25/09/2009 - Curta Teatro começa hoje em Rio Preto
   24/09/2009 - Cia. Hecatombe estreia hoje drama familiar no Municipal
   24/09/2009 - Banda 2ª Época toca Beatles hoje no Teatro GTR
   22/09/2009 - ‘Melodrama’ é o primeiro rio-pretense na fase final

Conheça São José do Rio Preto

Grupo Diário de Comunicação
Jornal Diário da Região: Quem faz o jornal | Assine o jornal | Anuncie no jornal
FM Diário:
Quem faz a FM Diário | Anuncie na FM Diário
Site Diarioweb:
Quem faz o site | Assine o Diarioweb | Mapa do site
Revista Vida&Arte: Quem faz a Revista | Anuncie na Revista
©Copyright 2000 - Todos os direitos reservados ao Grupo Diário de Comunicação - São José do Rio Preto-SP Brasil
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast ou redistribuído sem prévia autorização.
Resolução mínima de 800x600